Top
Lisboa - O 1º de Novembro de 1755 e a Tripla Catástrofe - Novas Fronteiras
fade
2962
tour-item-template-default,single,single-tour-item,postid-2962,mkd-core-1.1.1,mkdf-tours-1.3.1,voyage-ver-1.5,mkdf-smooth-scroll,mkdf-smooth-page-transitions,mkdf-ajax,mkdf-grid-1300,mkdf-blog-installed,mkdf-breadcrumbs-area-enabled,mkdf-header-standard,mkdf-sticky-header-on-scroll-up,mkdf-default-mobile-header,mkdf-sticky-up-mobile-header,mkdf-dropdown-default,mkdf-light-header,mkdf-medium-title-text,mkdf-title-with-subtitle,wpb-js-composer js-comp-ver-5.2.1,vc_responsive
 

Lisboa – O 1º de Novembro de 1755 e a Tripla Catástrofe

Conhecer a cidade e a sua história
Viagens com especialistas / Lisboa – O 1º de Novembro de 1755 e a Tripla Catástrofe

Lisboa – O 1º de Novembro de 1755 e a Tripla Catástrofe

desde 20€

por pessoa
NOVA DATA – Passeio reagendado para 7 de Novembro de 2020.
07 Nov 2020
3 horas

Passeio por Lisboa

Quando o Sol nasceu naquela manhã, aquele seria um dia igual a todos os outros. De súbito, durante a missa, a terra tremeu.

Nas igrejas cheias de gente instalou-se o caos com a queda de arcarias e abóbodas. Rapidamente tudo se encheu de poeira e as velas tombadas começaram a queimar telas e retábulos.

O pânico adensou-se pelas ruas e vielas à medida que os edifícios iam ficando em ruínas. O povo fugia por onde podia, procurando os largos e as praças para evitar as derrocadas e incêndios que surgiram por toda a cidade.
Para espanto dos que o viram, as águas do Tejo recuaram deixando à vista o leito do rio, voltando pouco depois em enormes ondas que uma, e outra vez, varreram toda a frente ribeirinha.

As águas que invadiram as ruas de pouco serviram para apagar as chamas que continuaram a devorar a cidade em escombros. Palácios, conventos e mosteiros centenários desapareceram em poucas horas e as suas ruínas foram apagadas pela longa reconstrução que se seguiu à catástrofe.

260 Anos depois há vestígios e memórias de um tempo que nem a maior catástrofe conseguiu apagar…


Ponto de encontro – Largo do Carmo (junto ao Museu Arqueológico do Carmo)
Horário – 10:00
Duração da visita – 3h

Ver especialista

Carlos Boavida

Historiador / Arqueólogo

Licenciado em História, variante Arqueologia, pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e Mestre em Arqueologia pela mesma instituição, onde integra o Instituto de Arqueologia e Paleociências.

 

Conta com várias comunicações e artigos publicados sobre Arqueologia Medieval e Moderna em Portugal, resultado de colaborações com diversas instituições públicas e privadas.

É membro da Associação dos Arqueólogos Portugueses.

 

Ver mapa

Lisboa – O 1º de Novembro de 1755 e a Tripla Catástrofe

desde 20€

por pessoa
NOVA DATA – Passeio reagendado para 7 de Novembro de 2020.

Localização

Ver Galeria

Lisboa – O 1º de Novembro de 1755 e a Tripla Catástrofe

desde 20€

por pessoa
NOVA DATA – Passeio reagendado para 7 de Novembro de 2020.

  • Preços por pessoa
  • 20€

 

O preço inclui

  • Visita guiada (passeio pedestre) com o Arqueólogo Carlos Boavida
  • Acompanhamento de um responsável de Novas Fronteiras Viagens
  • Seguro de acidentes pessoais
  • Audioguias

O preço não inclui

  • Transporte;
  • Refeições;
  • Qualquer serviço não mencionado