Top
Roma - A Cidade Eterna - Novas Fronteiras Viagens
fade
2653
tour-item-template-default,single,single-tour-item,postid-2653,mkd-core-1.1.1,mkdf-tours-1.3.1,voyage-ver-1.5,mkdf-smooth-scroll,mkdf-smooth-page-transitions,mkdf-ajax,mkdf-grid-1300,mkdf-blog-installed,mkdf-breadcrumbs-area-enabled,mkdf-header-standard,mkdf-sticky-header-on-scroll-up,mkdf-default-mobile-header,mkdf-sticky-up-mobile-header,mkdf-dropdown-default,mkdf-light-header,mkdf-large-title-text,mkdf-title-with-subtitle,wpb-js-composer js-comp-ver-5.2.1,vc_responsive
 

Roma – A cidade eterna

Com Vasco Sintra
Viagens com especialistas / Roma – A cidade eterna

Roma – A cidade eterna

desde 1225€

por pessoa
12 Fev - 16 Fev 2021
5 dias
Mín. 15 Pessoas

Viagem a Roma

Pelo menos uma vez na vida, é absolutamente necessário fazer uma visita a Roma. É dificil achar as palavras certas para definir a grandiosidade da Cidade Eterna e nenhum adjectivo parece ser suficiente para fazer jus à sua beleza e ao seu fascinio. A Caput Mundi continua a encantar à milénios, os seus visitantes e a hipnotizá-los de tal forma que regressam com o desejo de a explorarem mais e melhor. A capital italiana consegue sempre proporcionar a qualquer um emoções novas e sensações únicas. Uma visita a Roma é como viajar através dos séculos, testemunhando História, estorias, lendas e obras de arte.
Desta vez, a Novas Fronteiras ira levá-lo a conhecer não só os grandes ex libris da sétima maior capital europeia, como o Coliseu ou a Fonte de Trevi, mas ira mais além… Saboreando o prazer de esquivarmos os trilhos mais batidos, teremos a oportunidade de descobrir algumas das melhores galerias de arte do mundo, entre as quais a Galeria Borghese e a Galeria Doria Pamphilj; de entrar em residencias nobres em que o tempo parece parado, tal como o Palácio Colonna; e ainda de explorar museus arqueológicos de fama mundial, nomeadamente o Palácio Massimo. Num programa rico e variado, visitaremos igrejas que fizeram a história da arte europeia e seremos “recebidos” na exclusiva Domus Aurea, habitada por Nero no século I d.C. E porque não coroarmos a nossa visita no melhor café de Roma? A “dolce vita” romana dará certamente um sabor especial a esta viagem…

 

Ver itinerário

Roma – A cidade eterna

desde 1225€

por pessoa

1º dia – 12 Fevereiro (6ª feira) – LISBOA | ROMA

Comparência no aeroporto de Lisboa às 04.50, para formalidades de embarque no voo TAP 844, com partida às 06.50, com destino a Roma. Chegada pelas 10.50, formalidades de desembarque, assistência pelo nosso agente local e saída para a Cidade Eterna. Almoço em restaurante local. Daremos início ao périplo das nossas visitas às maravilhas da cidade com duas joias do período barroco. Começaremos pela Igreja de S. Maria da Vitoria, em pleno centro, onde contemplaremos uma das obras-primas da escultura de Bernini, o Êxtase de S. Teresa, de 1646. Prosseguiremos com a Igreja de S. Carlos nas Quatro Fontes, dedicada a S. Carlos Borromeu e onde poderemos constatar a genialidade do arquiteto Francisco Borromini, capaz de tornar grandiosa uma igreja tao pequena que caberia até no interior de um dos pilares da cúpula da Basílica de S. Pedro. Terminaremos com o Palácio Massimo, que abriga parte do Museu Nacional Romano, uma das maiores coleções do mundo de arte antiga. Em casa piso, o esplendor da arte grega e romana ira cortar-nos a respiração. No rés-do-chão podem ser admiradas perolas da escultura antiga, como o Pugilista, o Príncipe e o Augusto da Via Labicana. No segundo andar, contemplaremos a excelência da arte do mosaico romano, bem como a beleza de esculturas como o Discobolo e a Venus Agachada. Por fim, teremos a apoteose da pintura romana no último andar, com a pintura de jardim da Villa de Lívia. No final das visitas, prosseguimento para o hotel. Alojamento.

2º dia - 13 de Fevereiro (Sábado) - ROMA

Pequeno-almoço no hotel. Iniciaremos a manhã com uma visita especial: o Palácio Colonna. Nesta sumptuosa residência nobre do século XVII pararemos no tempo, dado que esta exatamente como era quando aí residia uma das famílias mais potentes da história de Roma: os príncipes Colonna. A sofisticada elegância dos Apartamentos da Princesa Isabel, num primeiro momento, deixara, seguidamente, espaço à monumental galeria pictórica que patenteia obras de Tintoretto, Veronese e Lorenzo Lotto, entre outros. Seguiremos para a Galeria Doria Pamphilj, ainda hoje parcialmente habitada por esta importante família da aristocracia romana. As “joias da coroa” da coleção são as obras de Rafael, Caravaggio, Tiziano e Velasquez, mas poderemos também debruçar-nos sobre uma relevante recolha de pintura de paisagem com obras de Claude Lorrain e Nicolas Poussin. Almoço em restaurante local. De tarde, visitaremos a Igreja de S. Pedro em Vínculos, onde se conserva, para além de uma das correntes usadas para aprisionar S. Pedro na Prisão Mamertina, uma obra-prima de Miguel Ângelo Buonarroti: o Moisés. A conturbada história da escultura remeter-nos-á para as intrigas do Renascimento e da corte papal no século XVI, e permitir-nos-á abordar a extraordinária carreira deste vulto da arte mundial. A Igreja de S. Clemente será a nossa próxima visita. No numeroso rol de edifícios de culto da cidade, salienta-se pela sua singular estratificação arqueológica. Analisado o mosaico absidal do século XII, desceremos as igrejas subterrâneas, ao mitreu e as estruturas de época romana para sentirmos as vibrações da História. Ao final da tarde, regresso ao hotel. Alojamento.

3º dia - 14 de Fevereiro (Domingo) – ROMA

Pequeno-almoço no hotel. De manhã, teremos uma das visitas mais exclusivas da viagem: a entrada na Domus Aurea. O colossal palácio do imperador Nero, erguido sobre três das sete colinas de Roma, ocupava uma área total de cerca de 80 metros quadrados e foi decorado por este imperador da primeira dinastia da forma mais sumptuosa jamais vista. Recentemente, parte da estrutura já escavada foi aberta ao publico e, com o acompanhamento de um arqueólogo especializado, é possível visitar algumas das salas do palácio, usufruindo de reconstruções tridimensionais. Uma experiência única. Continuando a exploração das maravilhas da arquitetura da Antiga Roma, chegaremos ao Arco de Constantino, erguido em 315 d.C. por vontade do Senado para celebrar a vitória do imperador Constantino sobre o seu rival Maxêncio, na batalha de Ponte Mílvio. Seguidamente, visitaremos um dos grandes ex libris da cidade, um dos monumentos mais famosos em todo o mundo – o Coliseu – ou, mais corretamente, o Anfiteatro Flávio. Trata-se do maior anfiteatro e mais imponente monumento de época imperial que chegou até aos dias de hoje. Edificado em 72 d.C. por Vespasiano, foi inaugurado pelo filho Tito, em 80 d.C. No seu interior tiveram lugar os mais cruéis espetáculos de toda a Antiguidade Clássica, nomeadamente combates entre animais selvagens, entre estes e homens indefesos e entre gladiadores. Os 75 mil espectadores que a eles assistiam livremente eram, desta forma, distraídos pelos imperadores de possíveis preocupações de ordem política e social. Prosseguiremos com um passeio pelos famosos Fóruns Imperiais, espaços públicos edificados por vários governantes da Antiga Roma para ampliar a área do velho Fórum Romano. Aqui se destacam os Mercados de Trajano, grande empório construído por este imperador nas imediações do seu fórum aonde afluíam em grande quantidade produtos provenientes de todas as províncias do Império, e a célebre Coluna de Trajano, erguida para festejar a anexação da província da Dácia por parte deste imperador e sobre a qual foram minuciosamente esculpidas as cenas destas batalhas. Terminaremos na Praça de Veneza, considerada o coração de Roma. Dominada pelo palácio do mesmo nome, antiga sede da embaixada da República de Veneza em Roma (hoje um importante museu de arte antiga), a praça foi cenário dos célebres discursos de Benito Mussolini, durante o período fascista. Na extremidade sul ergue-se o imponente Monumento a Vítor Emanuel II, mais conhecido como Altar da Pátria por nele se encontrar o Túmulo do Soldado Desconhecido, escoltado perenemente por dois elementos das Forças Armadas Italianas. Construído em finais do século XIX, em honra do primeiro rei da Itália unificada, a sua arquitetura inspira-se nos grandes templos do classicismo e a brancura do seu mármore faz lembrar as grandes construções do Fórum Romano. Almoço. Após a refeição, deslocar-nos-emos à Praça do Capitólio, centro do governo da cidade há mais de dois mil anos. Tempo para admirar a extraordinária praça em forma de estrela, projetada por Miguel Ângelo, e a emblemática estátua equestre de Marco Aurélio, símbolo do poder imperial. Visita dos Museus do Capitólio, os mais antigos museus públicos do mundo, inaugurados em 1734 pelo Papa Clemente XII. Compostos pelas duas alas do Palácio dos Conservadores e do Palácio Novo, neles se encontra o original da famosa Loba Capitolina, um dos símbolos da cidade, bem como o Discóbolo, o Gálata Moribundo, a Vénus Capitolina e as fundações do Templo de Júpiter Capitolino, entre outras obras-primas da arte clássica. Regresso ao hotel. Alojamento.

4º dia – 15 de Fevereiro (2ª feira) – ROMA

Pequeno-almoço no hotel. De manhã esta prevista a visita dos mais importantes templos da capital da Cristandade: as grandes basílicas patriarcais, em cujos altares-mor apenas o papa pode celebrar a eucaristia. Começaremos com a Basílica de S. João de Latrão, a Catedral de Roma. Primeira igreja do mundo, edificada entre 314 e 318 d.C., por mão do imperador Constantino, é a terceira maior basílica papal de Roma. Não obstante a fachada atual seja neoclássica, no seu interior é possível contemplar o engenho arquitetónico de épocas mais remotas, como o barroco de Francisco Borromini; o pavimento cosmatesco medieval; o mosaico absidal de Jacopo Torriti, primeiro franciscano a tornar-se artista; a cátedra papal; os frescos maneiristas de Cavalier d'Arpino; e o magnifico claustro medieval com a sua galeria lapidaria. Em frente à fachada setentrional, mandada erguer por Sisto V, em finais do século XVI, encontra-se o maior obelisco de Roma, proveniente de Karnak, no Egipto. Junto da basílica e do seu Palácio Pontifício, visitaremos o batistério mais antigo do mundo, de época constantiniana. Teremos ainda tempo para uma incursão no edifício que alberga a famosa Escada Santa, que, segundo a tradição, foi trazida diretamente da Terra Santa por S. Helena, mãe de Constantino. De acordo com as fontes, os 24 degraus que todos os anos são subidos de joelhos por milhares de peregrinos, teriam feito parte da escadaria do Palácio Pretório de Jerusalém, onde Jesus terá sido julgado por Pôncio Pilatos. Continuaremos com a visita da Basílica de S. Maria Maior, quarta por dimensões e por data de construção, mas de suma importância para o culto mariano, dado que foi a primeira igreja do mundo a ser oficialmente dedicada à Virgem Maria. Segundo a lenda, foi edificada no topo da colina do Esquilino, no início do século V, pelo Papa Libério, no exato lugar onde Nossa Senhora fez com que em pleno Verão nevasse, pelo que é também conhecida como S. Maria das Neves. No seu interior, destacam-se o mosaico absidal de influência bizantina, de Jacopo Torriti; o túmulo de Bernini; a Capela Paulina; e a Capela Sistina. Almoço em restaurante local. De tarde, começaremos por dar um agradável passeio pela famosa Praça Navona. Sobrepondo-se às ruínas do Estádio de Domiciano, esta praça conserva, ainda hoje, a sua forma original e é uma das mais românticas e animadas da Europa. Embelezada por três grandes fontes, das quais se destaca a Fonte dos Quatro Rios, da autoria de Bernini, com o seu obelisco retirado do Circo de Maxêncio, constitui-se como pano de fundo barroco para a agitada vida moderna da capital italiana. Nas imediações, encontra-se o Palácio Madama, sede do Senado da República Italiana, perto do qual visitaremos a Igreja de S. Luis dos Franceses. No seu interior, destaca-se a Capela Contarelli, decorada com três obras pictóricas de Caravaggio relacionadas com a vida de S. Mateus. Prosseguiremos para a Praça da Rotunda, onde visitaremos o Panteão, um dos monumentos da Antiga Roma mais bem conservados até aos dias de hoje. Casa de todos os deuses da Antiguidade, foi erguido no centro do Campo Márcio por Marco Vipsânio Agripa, genro de Augusto, primeiro imperador de Roma. Durante a Idade Média, foi convertido em templo cristão e afirma-se, ainda hoje, como lugar sagrado onde repousam alguns dos maiores vultos da nação italiana, entre os quais Rafael e o rei Vítor Emanuel II. Percorrendo as estreitas ruas desta zona medieval, faremos uma breve passagem pelas onze colunas coríntias do antigo Templo de Adriano, erguido em honra deste imperador pelo seu sucessor, Antonino Pio, em 145 d.C., e que foi, mais tarde, transformado em sede da Bolsa de Valores de Roma, em meados do século XIX. Atravessando a movimentada Via del Corso, uma das principais artérias comerciais da cidade, chegaremos facilmente à Fonte de Trevi, outro dos grandes ex libris da cidade. As suas abundantes águas provêm do
mais antigo aqueduto romano ainda hoje em função – o Aqueduto das Águas Virgens. Bem perto, teremos a oportunidade de admirar a elegante Praça de Espanha, onde estão concentradas as lojas mais caras da cidade e as grandes casas de alta moda italianas. A sua imponente escadaria, em puro estilo barroco, estabelece a ligação entre a praça dominada pela comunidade espanhola da cidade e a Igreja da Trindade dos Montes, erguida pela comunidade francesa no início do século XVI. No centro da praça, destaca-se a belíssima Fonte da Barcaça, da autoria de Pedro Bernini, pai do célebre João Lourenço Bernini, um dos maiores arquitetos da história desta cidade. Na base da escadaria, a Casa-Museu de Keats, poeta romântico inglês que aqui residiu no final da sua vida. Terminaremos as visitas na gigantesca Praça do Povo, dominada pelo segundo maior obelisco egípcio de Roma e pelos Jardins do Píncio, projetados pelo arquiteto romano Giuseppe Valadier. Esta era uma das principais e mais antigas entradas da cidade. Nela, a Porta do Povo e a Igreja de S. Maria do Povo, celebrizada pelo filme “Anjos e Demónios”, davam as boas-vindas à enorme quantidade de peregrinos que desde a Idade Media aqui afluía para prestar homenagem ao património religioso desta grande cidade. A igreja constitui-se como um verdadeiro livro de história de arte e permitir-nos-á desfrutar da excelência artística de Pinturicchio, Rafael, Caravaggio e Bernini. Breve passagem pelo hotel e saída para jantar com animação musical e teatral num restaurante tradicional de Roma. Retorno ao hotel. Saída para jantar de despedida com espetáculo musical.

5º dia – 16 Fevereiro (3ª feira) – ROMA | LISBOA

Pequeno-almoço no hotel e formalidades de check-out. Visita da Galeria Borghese, residência de lazer do cardeal Cipiao Borghese, situada no seio do maior parque da cidade. Tratando-se de um dos maiores mecenas da história, o sobrinho do Papa Paulo V criou, no início do século XVII, uma das melhores coleções de obras de arte a nível mundial, entre as quais os mais famosos grupos esculturais de Bernini e várias pinturas de Caravaggio, Rafael, Tiziano e Rubens, entre muitos outros. Apos uma visita de duas horas, daremos um relaxante passeio pelos jardins do palácio. Em hora a combinar localmente, transfere ao aeroporto para embarque em voo regular TAP 841 com partida às 15.05 com destino a Lisboa. Chegada a Lisboa às 17.10.
Fim de Viagem.

 

NOTA: Horários de voos sujeitos a alteração por parte da companhia aérea.
Ver especialista

Vasco Sintra

Guia cultural oficial em Itália

Vasco André Oliveira Sintra
Nascido na Figueira da Foz em 1983, desde sempre nutre uma grande paixao por História, Arqueologia, Arte, Geografia e Línguas, pelo que, desde tenra idade, começa a aprofundar os seus conhecimentos acerca de culturas antigas, História de Portugal e de outros países, bem como de línguas e literatura estrangeiras.

Em 2001, inicia a Licenciatura em Jornalismo na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e, em 2003, muda-se para Roma, a fim de cumprir o programa Erasmus, que acaba por durar dois anos lectivos. Terminada a licenciatura, entra como estagiário na Agência Lusa, em Lisboa, e regressa a Itália, como seu correspondente.

O seu espírito inquieto e curioso levam-no também a dar início a uma carreira no mundo do turismo, trabalhando em diversos sectores até alcançar a posição de proprietário e director de um operador turístico na capital italiana. Sedento de novas experiências e dando asas ao seu carácter empreendedor, decide continuar a aprofundar os seus estudos no âmbito arqueológico, histórico e artístico, tendo obtido, em 2010, a licença de Guia Turístico Oficial de Roma.

Simultaneamente, acompanha grupos de turistas de língua portuguesa em toda a Itália. O seu amor pelo Belo coroa-se com uma longa experiência de trabalho no grandioso templo da arte mundial que são os Museus do Vaticano.
A paixão pela Geografia e o domínio de vários idiomas (português, italiano, inglês, espanhol, francês, alemão, holandês, russo e grego moderno) caminham paralelamente no seu mundo, sendo fontes inesgotáveis de emoções, descobertas e novos desafios. Da sua experiência de vida fazem parte, com efeito, viagens culturais a vários países, em diversos continentes.

No entanto, o seu infinito amor por Itália, seu país de adopção há quase duas décadas, criou em si o desejo de o desvendar, narrar e fazer amar a todos os que o seguem nas suas viagens de exploração de cunho histórico-cultural.

Ver mapa

Roma – A cidade eterna

desde 1225€

por pessoa

Localização

Ver Preços

Roma – A cidade eterna

desde 1225€

por pessoa

  • Preços por pessoa
    Mínimo 15 participantes
  • Em quarto duplo
    1.225€
  • Suplemento quarto individual
    120€

O preço inclui

  • Acompanhamento do nosso especialista Vasco Sintra (em Roma);
  • Acompanhamento por um elemento de Novas Fronteiras Viagens durante toda a viagem, desde Lisboa (mínimo de 20 pessoas);
  • Passagem aérea em classe económica para percurso Lisboa / Roma/ Lisboa, em voos regulares TAP com direito a 1 peça de bagagem com 23 kg;
  • 4 noites de alojamento em hotéis de 4*****;
  • Refeições conforme programa (4 almoços e 1 jantar com espectáculo);
  • Todos os transportes como indicado no programa;
  • Guias locais de expressão portuguesa;
  • Todas as visitas mencionadas no itinerário (devido a questões governamentais a ordem das visitas pode ser alterada mas todas serão garantidas);
  • Todas as entradas mencionadas no programa;
  • Todos os impostos aplicáveis;
  • Taxas de aeroporto, segurança e combustível no montante de 46,00€ (à data de 20/04/2020) – a reconfirmar e atualizar na altura da emissão da documentação);
  • Audio-guias;
  • Seguro Multiviagens;

O preço não inclui

  • Bebidas às refeições (excepto no jantar que estão incluídas);
  • Tudo o que não esteja como incluído de forma expressa;
  • Despesas de caráter particular designados como extras.
  • Gratificações a guia e motorista