Top
Salácia e Tróia - Novas Fronteiras
fade
2806
tour-item-template-default,single,single-tour-item,postid-2806,mkd-core-1.1.1,mkdf-tours-1.3.1,voyage-ver-1.5,mkdf-smooth-scroll,mkdf-smooth-page-transitions,mkdf-ajax,mkdf-grid-1300,mkdf-blog-installed,mkdf-breadcrumbs-area-enabled,mkdf-header-standard,mkdf-sticky-header-on-scroll-up,mkdf-default-mobile-header,mkdf-sticky-up-mobile-header,mkdf-dropdown-default,mkdf-light-header,mkdf-large-title-text,mkdf-title-with-subtitle,wpb-js-composer js-comp-ver-5.2.1,vc_responsive
 

Salácia e Tróia

O Império Romano em Portugal
Viagens com especialistas / Salácia e Tróia

Salácia e Tróia

desde 80€

por pessoa
24 Out 2020
1 dia
Mín. 15 Pessoas

A cidade de Alcácer do Sal, capital de Concelho, situa-se na faixa litoral do Baixo-Alentejo, na margem norte do rio Sado. A sua posição geográfica e a estreita e intensa relação com o rio Sado justificam a sua importância política, militar e económica ao longo do Tempo. A fertilidade em torno do rio Sado e a possibilidade de escoamento de produtos até ao Oceano Atlântico, junto a Tróia e Setúbal, bem como para o interior, foram certamente as grandes motivações para a fixação humana e para a centralidade deste local desde, pelo menos, a Idade do Ferro. Em período romano, Alcácer atinge grande pujança, readquirida posteriormente, na Idade Média, com particular destaque na Época Islâmica e na fase da Reconquista Cristã, continuando a ser um lugar central durante séculos. Também em Alcácer, poderemos visitar o Santuário do Senhor dos Mártires, localizado próximo de uma Necrópole da Idade do Ferro, torna-se panteão da Ordem de Santiago, durante a Idade Média. Trata-se de um dos monumentos cristãos mais antigos em território nacional. A construção da primitiva igreja, da qual subsiste apenas a Capela do Tesouro, data do século XIII, por iniciativa dos cavaleiros da Ordem de Santiago.

Tróia, uma cidade romana cuja importância se deve fundamentalmente à preparação de produtos piscícolas, dada a sua localização privilegiada junto do estuário do Sado, teve uma ocupação do século I ao século V.
Situa-se numa língua de areia da península com o mesmo nome, estendendo-se por uma faixa de quase dois quilómetros. O seu estado de conservação é relativamente bom e o complexo conserveiro mantém ainda inúmeras construções visíveis. O complexo industrial é constituído por um amplo conjunto de tanques para salga (cetárias) de peixe de diferentes tamanhos, bem como para produção de garum , o famoso condimento ao tempo dos Romanos.
Para além do complexo fabril, é de destacar uma zona habitacional, com residências de um ou mais pisos, denominada pela Rua da Princesa, e ainda um balneário localizado junto a uma das fábricas.

Os vestígios até agora conhecidos fazem, portanto, crer que se tratava de um gigantesco aglomerado urbano industrial de transformação e processamento de peixe de notória importância para a economia do baixo Sado durante a época imperial romana.

 

Fotos: Troia Resort; visitalentejo.pt

 

Ver itinerário

Salácia e Tróia

desde 80€

por pessoa

24 de Outubro de 2020 – Sábado - Lisboa | Alcácer do Sal | Tróia | Lisboa

Partida de Lisboa pelas 8h00 (local a definir) em direção a Alcácer do Sal. Visita à Cripta Arqueológica do Castelo de Alcácer do Sal e ao Santuário do Senhor dos Mártires. Visita à Aldeia Palafítica da Carrasqueira. Continuação para Tróia. Almoço. Visita do Sítio arqueológico de Tróia. Embarque no ferry para travessia até Setúbal.  Regresso a Lisboa.

 Fim da viagem
Ver especialista

Filomena Barata

Arqueóloga

Natural de Luanda, licenciada em História pela Faculdade de Letras de Lisboa, concluiu o Mestrado de Arqueologia na Faculdade de Letras do Porto, em 1997.

É, atualmente, técnica Superior do Museu Nacional de Arqueologia em Lisboa e, dado o seu vasto curriculum, guarda um grande conhecimento na área do Património Cultural e da Época Romana, temática à qual tem dedicado toda a sua investigação e estudo.

Filomena Barata propõe, nas viagens em parceria com Novas Fronteiras, melhor conhecer todos os lugares e cidades, portos e termas, contruídos por um dos maiores Impérios da Antiguidade ao longo de todo o Mediterrâneo.

Foi, Directora Regional de Évora do extinto Instituto Português do Património Cultural de 2001 até 2008.

Foi Assessora da Direcção do IMC (Instituto Português de Museus), em 2009.
Lecionou na Universidade de Évora, nos anos de 2005-2006, as disciplinas de Epigrafia e Arqueologia da Romanização.

Lecionou em Angola, no Instituto Superior de Porto Amboim, História do Direito Romano, em 2015.

Tem participado em inúmeros colóquios e congressos sobre Património Histórico-Arqueológico e Artístico, bem como tem sido responsável por várias mostras museológicas, tendo vasta obra publicada no âmbito do Património Cultural e Herança Romana.

Foi Co-responsável pelo Programa «Itinerários Arqueológicos do Alentejo e do Algarve», um programa em colaboração entre a Secretaria de Estado da Cultura e do Turismo.

Foi Responsável pelas Ruínas de Miróbriga e pelo seu programa de Valorização até 2009.

Fez parte do Conselho Editorial do Consórcio da Cidade Histórico-Artística e Arqueológica de Mérida e foi correspondente portuguesa da Revista de Arqueologia, Madrid.

É cronista da Revista Incomunidade.

Foi responsável científica da «Revista Portugal Romano».

É responsável pela página A Lusitânia.

Pertence ao CIDHEUS, Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades.Univ. Évora.

 

 

Ver mapa

Salácia e Tróia

desde 80€

por pessoa

Localização

Ver Preços

Salácia e Tróia

desde 80€

por pessoa

  • Preços por pessoa
    Mínimo de 15 participantes
  • Salácia e Tróia
    80€

 

O preço inclui

  • Acompanhamento por parte de Filomena Barata (Arqueóloga);
  • Acompanhamento por um elemento de Novas Fronteiras desde Lisboa;
  • Circuito em autocarro de turismo, cumprindo as normas da DGS.
  • Travessia Ferry Tróia – Setúbal.
  • Todas as entradas e visitas conforme programa;
  • Almoço Romano em Tróia com bebidas incluídas;
  • Seguro de assitência em viagem;
  • Gratificações

O preço não inclui

  • Tudo o que não esteja como incluído de forma expressa;
  • Despesas de carácter particular designados como extras.